segunda-feira, 16 de abril de 2018

Autora em destaque: Luísa Ducla Soares

A obra escolhida para o 1º ciclo na fase municipal do Concurso Nacional de Leitura foi O Rapaz e o Robô, de Luísa Ducla Soares. Por essa razão, resolvemos destacar esta (re)conhecida autora de literatura infantil e juvenil como a autora do mês.


BIOGRAFIA DE LUÍSA DUCLA SOARES
Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1939.
 “Nasci na cidade de Lisboa em 1939 e passei a minha infância e juventude mesmo à beirinha do Tejo. O rio é para mim um amigo inseparável.”



Com 5 anos entrou para um colégio Inglês, aos 10 anos de idade começou a frequentar um colégio Francês. Descobriu a sua vocação para a poesia quando saiu da primária.
“Comecei a escrever poemas mal saí da primária. Aprendi a inventar histórias para entreter o meu irmão mais novo, que era muito endiabrado e só parava quieto com as aventuras que lhe contava.”
 






O curso de Letras foi a sua opção universitária e licenciou-se em Filologia Germânica. A sua atividade profissional iniciou-se em 1963 como tradutora, consultora literária e jornalista, vindo a ser diretora da revista de divulgação cultural “Vida” (1971/2).

Em 1976/8 foi adjunta do Gabinete do Ministro de Educação.
Trabalhou de 1979 a 2009 na Biblioteca Nacional onde iniciou a sua atividade realizando uma bibliografia da literatura para crianças em Portugal. Foi assessora principal desta instituição e responsável pela Área de Informação Bibliográfica. Aí organizou, no centenário de Andersen, uma exposição, acompanhada de catálogo, sobre Andersen em Portugal e diversas exposições.

A sua dedicação vai para a literatura infanto-juvenil onde já publicou mais de 100 livros e recebeu diversos prémios. Também escreveu 26 guiões televisivos para a série “Alhos e Bugalhos”, uma série sobre a língua portuguesa.

Em 1973 a escritora Luísa Ducla Soares foi premiada com o Grande Prémio de Literatura Infantil Maria Amália Vaz de Carvalho, pelo livro “A História da Papoila” mas, por questões políticas, recusou essa distinção. Em 1986 o seu livro “Seis Histórias de Encantar” recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para crianças.
Em 1996 foi galardoada com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua obra.

Fez a “Página dos mais novos” no site da Presidência da República, no mandato de Daniel Sampaio. Em 1999 foi editado um CD com letras de sua autoria e musicadas por Suzana Ralha. O nome do CD é “25”, por ter 25 canções e se enquadrar nas comemorações dos 25 anos da Revolução do 25 de Abril. A partir de então tem colaborado com diversos músicos: Daniel Completo, João Portugal, Óscar Ribeiro, entre outros compositores.

Em 2004, foi escolhida pela Secção Portuguesa do IBBY (International Board on Books for Young People) como candidata ao Prémio Hans Christian Andersen.
Em 2009, a Sociedade Portuguesa de Autores distinguiu-a com a sua Medalha de Honra.
Em 2010, foi proposta pela DGLB como candidata de Portugal ao Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil.


“O meu passatempo favorito é escrever. Já publiquei mais de 70 livros, tendo recebido diversos prémios literários.”
 



Junto de escolas e bibliotecas, desenvolve regularmente ações de incentivo à leitura. Participa frequentemente em colóquios e encontros, apresentando conferências e comunicações sobre a problemática relacionada com os jovens e a leitura e sobre literatura para os mais novos.