quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Halloween

O Halloween combina tradições pagãs e religiosas que remontam aos povos celtas. No passado, esta festa marcava o fim do Verão e a chegada do Outono. 
No dia 01 de Novembro, em muitos países do mundo, faz-se uma homenagem aos mortos (dia de finados ou dia de todos os santos). A sua origem pagã está relacionada com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo fazer o culto dos mortos. Este ritual dava início ao novo ano celta com uma série de festejos que podiam durar uma semana. Do passado até aos dias de hoje sobraram diferentes tradições que mudam consoante a cultura de cada país, com dias e formas de comemoração distintas. 

31 DE OUTUBRO, DIA DAS BRUXAS 
Em inglês, este dia, entre o pôr-do-sol do dia 31 de Outubro e 1 de Novembro, que o papa Gregório IV ordenou que fosse celebrado universalmente, era chamado All Hallow´s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e All Hallow Een até chegar à palavra atual Halloween. Atualmente as celebrações incluem jantares em família e festas, sendo uma tradição comum o Trick or Treat (Doçura ou Travessura), em que as crianças pedem doces na casa dos seus vizinhos, pregando algumas partidas quando não recebem presente. 
 A abóbora é o símbolo do Halloween. As suas origens encontram-se na história de Jack O'Lantern, um irlandês beberrão e trapaceiro que, após um pacto com o diabo, foi condenado a vaguear para sempre na escuridão. Para iluminar o caminho, usava um nabo oco, com um pedaço de carvão aceso no seu interior. Uma ideia que foi recuperada para o Halloween. Aparentemente, quando esta tradição foi levada para a América, começaram a usar abóboras, muito maiores e mais fáceis de esvaziar do que os nabos. 

01 DE NOVEMBRO, DIA DE TODOS OS SANTOS 
É uma celebração de origem cristã, criada pela Igreja Católica, coincidindo com as datas de celebração pagã da festa dos mortos. É feriado nacional nos países católicos e transfere-se para o último domingo de Novembro, na tradição ortodoxa. Embora este dia seja dedicado à memória dos santos e beatos, mistura-se com a tradição do Dia dos Mortos, o que realmente acontece no dia 2 de Novembro. Assim, em alguns países, é comum colocar flores e limpar os túmulos de parentes e entes queridos. É também um costume aproveitar o dia para realizar um almoço ou jantar de família em casa ou num restaurante. Em algumas regiões de Portugal, era comum as crianças irem de porta em porta com um saquinho de pano pedir o "pão por Deus", que podia consistir, por exemplo, em frutos secos, bolos e biscoitos.
O símbolo desta festividade é o crisântemo, flor que tradicionalmente se leva ao cemitério, sendo uma flor da época, alegre e colorida. 

02 DE NOVEMBRO, A FESTA DOS MORTOS 
É a festa cristã em que se recorda os entes queridos que faleceram e em que se presta homenagem visitando o cemitério. Na verdade, não sendo feriado, a tradição de visitar os cemitérios tem sido transferida para o dia 1 de Novembro, mas a liturgia das missas cristãs continua a concentrar-se neste dia, em comemoração dos mortos.





Sem comentários:

Enviar um comentário